Seja bem vindo ao nosso site Rádio Ativa Mais HD radioativamaishd.com!

Banner Cabecalho 01

Buscar  
Cidade

Em Batayporã, programa de reeducação de agressores de mulheres tem ''zero reincidência'' entre participantes

Publicada em 26/03/2024 às 18:39h - 6 visualizações Prefeitura de Batayporã

Link da Notícia:
Compartilhe
   

Em Batayporã, programa de reeducação de agressores de mulheres tem ''zero reincidência'' entre participantes

Um grupo de homens, todos com histórico de violência doméstica e familiar, convivendo ao longo de meses e se deparando com o desafio de compreender questões de gênero nas dimensões mais amplas possíveis a partir de reflexões mediadas por profissionais da Psicologia e equipe de apoio. Essa é a proposta do Programa Dialogando Igualdades, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS), executado em Batayporã por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS).

Responsáveis por desempenharem o programa no município, a dupla Roseni Albuquerque, psicóloga servidora da SMAS, e Douglas Leite, assessor especial da Secretaria de Obras, Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente (Sodeta), conta que os encontros trazem resultados significativos à comunidade. “Não temos reincidência de violência entre os homens que participam do programa aqui em Batayporã”, salientou Roseni.

Ao longo de um ano e três meses, 15 homens foram encaminhados e concluíram o ciclo de 16 encontros. O trabalho parte de uma abordagem integrada que, como o próprio TJMS descreve, visa “promover uma mudança cultural sobre a violência contra a mulher, a partir da reflexão e responsabilização de homens autores de violência doméstica e familiar”. As atividades educativas seguem o modelo de oficinas com temas vivenciais.

A parceria com a Prefeitura se dá por meio da cedência de espaço para os encontros e dos profissionais mediadores. Os participantes são homens autores de violência conduzidos por determinação judicial contra os quais tenha sido proferida decisão de medida protetiva da Lei n. 11.340/2006 (Lei Maria da Penha) ou sentença condenatória.

“Um dos pontos do programa é que os grupos precisam ser sempre mediados por uma mulher e um homem”, complementou a psicóloga. Para o companheiro de trabalho, a oportunidade traz desenvolvimento pessoal. “É um aprendizado e um compromisso meu, uma contribuição pessoal para a sociedade”, descreveu Douglas.

 
Cb image default
 
"Nosso papel é outro": Roseni e Douglas destacaram comunicação sincera e direta, além do fator acolhimento para efetividade do trabalho. Foto: Maicon Araújo - Prefeitura de Batayporã.

Acolher é preciso

Segundo a dupla, uma das premissas no momento do acolhimento é deixar clara a função da mediação. “Nosso papel não é o de punir. Nosso papel é promover a reflexão. Explicamos muito bem que não temos acesso sequer ao teor do caso. Esses dados são da Justiça e, principalmente, o julgamento é da Justiça. A nós, cabe incitar a reflexão. É importante ressaltar essas questões, até mesmo para que os homens comecem a ter coragem para se manifestar”, afirmou Roseni. O sigilo é garantido em todas as etapas do programa.

O ciclo temático é diversificado, inclusive, na linguagem. “Nossa comunicação é sincera e direta. Homens e mulheres agem diferente, pensam diferente e precisamos compreender isso. Ao longo das oficinas, eles (participantes) vão tomando consciência e despertando para essas questões”, enfatizou.

Tipos de violência, gênero e papéis sociais, novas masculinidades, sexualidade e diversidade sexual, relações de poder e controle, dependência química, entre outros temas, são o alvo dos diálogos e dinâmicas. Há ainda um toque próprio da mediação a fim de tornar as discussões mais acessíveis e instigantes.

“Nós acrescentamos informações, trazemos conteúdos que nos ajudam a ampliar o debate. Um exemplo é a Oficina Você Não Soube me Amar, que, a partir de uma música, leva à reflexão sobre o processo de desgaste da relação”, detalhou Roseni. Para encerrar o ciclo, a oficina 16 traz o título pertinente para a ocasião: “Perspectiva de Vida”. “É o momento desse homem pensar em como quer se relacionar de agora em diante, tanto consigo próprio, quanto com a futura companheira. É de fato quebrar o ciclo da violência”, descreveu a profissional.

Abordagem integrada

A cooperação entre diferentes órgãos e instituições é fundamental para enfrentar efetivamente a violência contra a mulher. Nesse contexto, a secretária municipal de Assistência Social de Batayporã, Maynara Wruck, destacou a relevância de políticas públicas integradas, envolvendo o Sistema de Justiça e a Rede Socioassistencial.

"As políticas de prevenção à violência contra a mulher também precisam funcionar de forma integrada, agregando todo o Sistema de Justiça, a Rede Socioassistencial e demais agentes estratégicos. Assim como essa dinâmica já ocorre com relação à proteção à mulher, ela precisa ser fortalecida quando falamos de reeducar o agressor e prevenir novos casos de violência", avaliou Maynara.

Serviço

Mulheres que sofrem violência ou pessoas que queiram ajudar as vítimas podem procurar diversos canais para denunciar. Em todos eles, é possível manter anonimato.

Delegacia de Polícia Civil de Batayporã: (67) 3443-1268 (fixo e whatsapp).

Polícia Militar: 190 e (67) 99661 1694.

Ministério Público: (67) 2020 9321.

Central de Atendimento à Mulher: 180.

Disque Direitos Humanos: 100.

Conselho Tutelar de Batayporã (crianças e adolescentes): (67) 99284 9955.




ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Veja agora!

Veja agora!

WhatsApp (67) 9 9998-0261
Mural

Enviar mensagem

Adriana

Cheguei no finalzinho,mais estou aqui ouvindo?...

Cesar

Abraço a equipe manda uma musica pra nois ...

Fabiana

A melhor da região não fico sem ouvir um dia...

Mari

Parabéns a equipe ...

Jorge

Ola Boa Noite toca um gino e geno...

Jana

meus sábados são perfeitos ao som da Ativa...

Luis

Essa Radio e fera, gosto muito de ouvir durante o serviço...

Fabricio Nunes

Toda equipe do site está de parabéns pelo belo trabalho, cont...

Peça sua Música

Pedir

sirley

bataypora

erro gostoso...

Carlos

Nova Andradina

Uma Sertaneja...

Renan Calanca

Batayporã

Meu novo Mundo - Charlie Brown Jr ...

Clara Geovanna

Jacobina Bahia

Partilhar - Rubel & Anavitória...

Antonieta

Jacobina

Shakira...

José Carlos da Silva

Bragança/Pará

só se for por amor (Amado Batista)....

Últimas Músicas
No Ar
Bate Papo

Digite seu NOME:


Copyright (c) 2024 - Rádio Ativa Mais HD - Todos os direitos reservados
site, tv, videos, video, radio online, radio, radio ao vivo, internet radio, webradio, online radio, ao vivo, musica, shows, top 10, music, entretenimento, lazer, áudio, rádio, música, promocoes, canais, noticias, Streaming, Enquetes, Noticias, mp3, Blog, Eventos, Propaganda, Anuncie, Computador, Diversão e Arte, Internet, Jogos, R�dios e TVs, Tempo e Trânsito, �ltimas Notícias, informação, notícia, cultura, entretenimento, lazer, opinião, análise, jogos, Bandas, Banda, Novos Talentos, televisão, arte, som, Rádio E TV, Propaganda, Entretenimento, Webradio, CD